Omelete sem ovos (grão)

Omelete sem ovos (grão)

Quem disse que não se fazem omeletes sem ovos está redondamente enganado! Esta omelete faz mesmo lembrar a verdadeira de ovos. Será possível? Sim, é mesmo possível. Como? Usando apenas farinha de grão, uns pózinhos de perlimpimpim e mais dois ou três indredientes. Vamos ver.

Sobre a farinha de grão

Descobri a farinha de grão na Índia, os indianos usam-na muito na sua cozinha, tal como a farinha de lentilhas, e cheguei a tê-la em casa mas não nunca soube muito bem como a usar. Foi na altura em que Malta, numa das minhas sucessivas idas à Sicilia ali ao lado, que a redescobri. Uma das comidas de rua típicas de Palermo, juntamente com outras especialidades fritas, é o panelle, uma espécie de panqueca quadrada/retangular de farinha de grão fininha, que se come tradicionalmente com pão. O panelle também é servido correntemente em muitos restaurantes como entrada, mas os melhores que comi foram mesmo os da rua. Mas a receita de panelle apesar de usar a mesma farinha é um pouco diferente da desta omelete sem ovos, o panelle usa a farinha cozida ao lume para fazer uma massa, que depois se estende e se corta em formas de quadrado ou retângulo, do mesmo modo que se prepara a nossa massa de rissóis.

Da Farinata de Ceci à Omelete de grão sem ovos

Curiosamente nós começámos a usar a farinha de grão para fazer a Farinata de Ceci, um prato típico italiano da Ligúria e da Toscana, mas que é servido um pouco por toda a Itália e até na Sardenha, sob nomenclaturas diferentes. A Farinata de Ceci usa os mesmos ingredientes da massa/polme desta omelete sem ovos, bem simples, com um apontamento de ervas aromáticas, alecrim, e é cozida em forno de lenha.

Nós seguíamos a receita que vinha no pacote da marca da farinha que comprávamos. Depois de experimentarmos uma vez a versão-base, a básica, recriámos várias versões nossas, com os legumes que tínhamos por casa. Normalmente colocávamos tomate seco, folha de beterraba, tomate fresco, espinafres e/ou salsa. A nossa farinata era sempre feita no forno, numa tarteira e ficava um pouco mais alta do que a original, e era ou é deliciosa.

Depois, e dada a farinha de grão ter um sabor tão aproximado ao ovo, fizemos algumas tentativas, falo no plural porque ambos tentámos em momentos diferentes, de fazer algo semelhante na frigideira, mas sem grandes resultados. Nas várias tentativas a nossa omelete sem ovos acabava por partir ao virar ou por agarrar ao fundo. E as razões eram: demasiada massa/polme e frigideira fraca. Há uns dias decidi experimentar noutra frigideira e não podia ter saído melhor. Resultado: omeletes de grão para toda a gente!

Algumas dicas importantes antes de começarem a fazer a omelete de grão:

  1. Vou dar duas versões para fazerem 2 omeletes diferentes. Uma flat e a outra enrolada. A versão flat é a que vêem nas fotos, a versão enrolada nem deu tempo de fotografar. Recheei com queijo vegan Nature & Moi, na falta da minha mozarela fresca de eleição do Petisco Vegan que infelizmente devido á pandemia também não está a produzir. E até que desenrascou muito bem, derreteu e tudo. Parecia mesmo uma omelete de queijo.
  2. Em ambas as receitas eu salteei ligeiramente os ingredientes ao invés de os colocar na polme (farinha de grão + água) e acho que isso ajudou ao resultado final que estava irrepreensível.
  3. Outra dica para esta receita que também já dei em receitas anteriores com a farinha de grão é: usar o sal negro dos Himalaias para um sabor mais aproximado ao ovo.
  4. Finalmente não coloquem demasiada polme, se a vossa frigideira for de diâmetro mais pequeno, é preferível fazer mais do que uma omelete sem ovos, usando apenas a massa suficiente para cobrir o fundo do tacho (cerca de 1cm de altura).

Por fim, não experimentem esta receita:

  1. Se não tiverem uma boa frigideira anti-aderente.
  2. Se não tiverem sal negro e estiverem mesmo a ressacar uma omelete com o verdadeiro sabor do ovo, pois sem ele o sabor não cola tanto ao original, embora seja boa na mesma.
  3. No wok, que também não vai resultar.

 

Ingredientes 

Massa/Polme (para cada omelete)

  • farinha de grão-de-bico (120g)
  • água (160ml)
  • 1 1/2 colher de sopa de azeite
  • 1 colher de chá de curcuma
  • 1 colher de café de sal negro
  • pitada de pimenta preta

Omelete 1

  • 1 cebola partida em quartos de lua (100g)
  • pimento vermelho partido em pequenos quadrados (40g)
  • cebolinho (5g)

Omelete 2

  • 1 cebola picada (100g)
  • salsa picada (5g)
  • queijo vegetal ralado (100g)

 

Como se faz a omelete de grão?

1. Começamos pela massa/polme comum às duas receitas.

Colocam-se todos os ingredientes da massa/polme numa taça e bate-se muito bem com um batedor de varas ou com a ajuda de um liquidificador/processador de alimentos.

2. Para fazer a omelete flat:

Depois da massa/polme pronta (ponto 1).

2.1. Coloca-se numa frigideira anti-aderente um fio de azeite, a cebola e uma folha de louro e deixa-se refogar um pouco (1 min) e junta-se de imediato o pimento deixando refogar levemente por mais 2 minutos. Desliga-se o lume, adiciona-se o cebolinho picado, retira-se o louro e reserva-se.

Vamos ao recipiente onde temos a massa/polme, damos mais uma mexidela para revitalizar a massa e adicionamos os ingredientes do refogado. Envolvemos bem.

Coloca-se a frigideira ao lume, adiciona-se o preparado, espalhando bem até cobrir o fundo da mesma, e tapa-se. Deixa-se cozinhar por uns minutos (3 aprox) e quando a parte de cima tiver absorvido a parte líquida, começa-se a descolar a massa das bordas, a toda a volta da frigideira para perceber se está totalmente descolada e no ponto de ser virada. Vira-se para um prato e depois volta-se a colocar na frigideira, cozinhando por mais 2 a 3 minutos.

omelete de grão

3. Para fazer a omelete enrolada:

Depois da massa/polme pronta (ponto 1).

3.1. Coloca-se numa frigideira anti-aderente um fio de azeite, a cebola e uma folha de louro e deixa-se refogar um pouco (1 min) e junta-se de imediato a salsa, deixando refogar levemente por mais 1 minuto. Desliga-se o lume, retira-se o louro e reserva-se.

Vamos ao recipiente onde temos a massa/polme, damos mais uma mexidela para revitalizar a massa e adicionamos os ingredientes deste refogado e envolvemos bem.

Coloca-se a frigideira ao lume, adiciona-se o preparado, espalhando-se bem até cobrir o fundo da mesma e tapa-se. Deixa-se cozinhar por uns minutos (3 aprox) e quando a parte de cima tiver absorvido a parte líquida, coloca-se o queijo no centro. Começa-se a descolar a massa das bordas, a toda a volta da frigideira para perceber se está totalmente cozinhada por baixo e erola-se a omelete de grão em três partes.

 

 

 



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *