Maionese sem ovo

Maionese sem ovo

Esta é a melhor maionese vegan de sempre e a mais fiel à original – caseira – que eu fazia (antes de deixar de comer ovos) e que me saía tão bem. Quando aprendi a fazer maionese ainda vivia em casa da minha mãe e lembro-me que o meu irmão gostava tanto da minha maionese que a comia com pão… Oh my God! Também não era preciso tanto…

Sei fazer outras receitas de maionese sem ovo e que ficam bastante boas e parecidas com a original, outras completamente diferentes e que a substituem bem, como a de abacate por exemplo, mas esta é de facto a verdadeira maionese – não é a Hellmans 🙂 -, aquela que me sai sempre bem e que fica sempre com ótimo sabor.

Nesta receita o que vai substituir o ovo é a aquafaba, que é na realidade o ingrediente secreto desta maionese sem ovo.

O que é a aquafaba?

A aquafaba, para quem não conhece, é a água de cozer leguminosas, mas não é necessariamente a água que fica na panela depois de cozer as leguminosas. Apesar do termo se aplicar à água do cozimento de qualquer leguminosa, a aquafaba mais popular em receitas veganas, e aquela que eu utilizo nesta e noutras receitas, é a de grão.

A aquafaba é aquela água viscosa que normalmente se descarta quando se compra grão já cozido em frasco, estão a ver?

Parece descartável, de facto, mas com ela é possível fazer mil e uma receitas veganas que usem claras em castelo, pois é o substituto vegano perfeito das claras. Que tipo de receitas? Mousse de chocolate, suspiros, macarons, etc, etc. Tudo isto é possível fazer com a água de cozer o grão, é verdade. Parece estranho, não é? E não deixa de ser, mas garanto que as receitas de sobremesas com aquafaba não sabem nada mesmo a grão. As coisas que uma pessoa descobre quando se torna vegetariana. 🙂

Como a textura da aquafaba é viscosa, ao estilo da clara do ovo, com a força da varinha, o comportamento vai ser exatamente o mesmo do ovo e assim conseguimos uma maionese em tudo igual à original, mas sem produtos de origem animal.

Lembro-me que por vezes a maionese tradicional com ovo não pegava à primeira. Quem me ensinou a fazer disse-me que quando isso acontecesse, se devia fazer uma nova por cima, ou seja duplicando os ingredientes no mesmo copo, e depois bater a segunda maionese por cima da falhada. Cheguei a fazer isto algumas vezes, mas a quantidade de maionese que dava era imensa… Na altura o meu irmão não se importava nada.

Como fazer se esta maionese sem ovo não pegar?

Com esta maionese também já me aconteceu por várias vezes não conseguir que ela pegasse logo à primeira tentativa. O que faço normalmente é colocar um pouco mais que aquafaba (1 ou 2 colheres) e voltar a bater, ou seja, como se juntasse mais um ovo, e com este procedimento sempre consegui.

Resumindo: não houve nenhuma vez que tivesse tentado fazer esta maionese sem ovo que não tivesse conseguido, mesmo nas situações que não correram bem à primeira, acabei sempre por a conseguir salvar.

Porque não devem tentar fazer esta maionese com aquafaba “caseira”?

Em primeiro lugar porque não vai pegar. A água resultante do cozimento do grão em casa, numa panela por exemplo, ainda não passou para a textura que esta receita requer, ou seja ainda não está em estado viscoso. Para isso é necessário que passe por mais um estágio no frigorífico e de acordo com alguns procedimentos prévios. Um processo que futuramente poderei explicar até num post apenas dedicado à aquafaba.  

Espero que experimentem e que gostem desta receita. Podem personalizar a vossa maionese sem ovo com o que mais gostarem (curcuma, alho, ervas aromáticas, etc).

Ingredientes

  • 250ml de azeite (ou quem preferir usar óleo também e coloca metade/metade – 125g de cada)
  • 1 colher de sopa de mostarda (se não tiverem, usem uma pitada de curcuma )
  • 1 colher de chá (ou sopa para quem procura um sabor mais avinagrado)
  • 3 colheres de sopa de aquafaba (água da cozedura do grão, usar com restos de uma embalagem de grão já cozido)
  • pitada de sal

 

Como se faz a maionese sem ovo?

  1. Colocam-se todos os ingredientes pela ordem que são descritos acima num copo de varinha mágica.
  2. Faz-se exatamente como se se estivesse a bater uma maionese tradicional, ou seja, com a varinha parada até os ingredientes emulsionarem e se transformarem numa mistura homógenea exatamente igual à maionese com ovo.


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *